Night on Earth: um filme para gregos e troianos!

“Uma noite sobre a Terra” (Night on Earth) é um filme sobre pessoas e carros, mas sem fúria e sem velocidade. Esse é um daqueles filmes que eu indicaria a gregos e troianos, porque não importa se você prefere drama ou comédia, curtas-metragem ou longas-metragem, filmes de ação ou filmes mais introspectivos: em “Night on Earth” todo mundo pode se encontrar!

Imagem

 

Título Original: Night on Earth
Ano de produção: 1991
Direção e roteiro: Jim Jarmusch
Estreia no Brasil: 1991
Duração: 129 minutos

A sinopse do filme é muito básica, e é essa simplicidade que torna tudo tão incrível: são cinco histórias, todas ocorrendo em uma mesma noite, porém em cidades diferentes, dentro de um táxi. Praticamente todo o filme se passa dentro de algum táxi, no qual cada diálogo é perfeito, e se torna o grande diferencial do filme. Levando em consideração nossas próprias experiências, em táxis, com certeza teríamos muitas histórias para contar, agora imagina isso na mão de Jim Jarmusch, e na interpretação de gente como Winona Ryder, Gena Rowlands, Rosie Perez, Armin Mueller-Stahl, Roberto Benigni, Isaach De Bankolé, Béatrice Dalle, Matti Pellonpaa, e outros?

No aeroporto de Los Angeles uma taxista e uma agente de elenco se encontram para nos falar muito sobre nossos sonhos, as metas que estabelecemos para nossas vidas e os tantos estereótipos que rodeiam nosso cotidiano e nossos planos; enquanto, em Nova Iorque, um morador do Brooklyn, que tenta, a qualquer custo, conseguir um táxi que aceite o levar para casa, encontra um taxista alemão, que mal fala inglês e mal sabe dirigir, nos presenteando com diálogos ao mesmo tempo extremamente engraçados, dramáticos e filosóficos. Na maravilhosa Paris um taxista da Costa do Marfim encontra, primeiramente, clientes racistas, que o deixam extremamente nervoso, e depois uma cliente cega, que também o deixa nervoso, mas de outras formas, e com outras surpresas, nos mostrando as várias visões que o corpo pode nos dar, e a relação dos nossos sentidos com o mundo e a sociedade. Em Roma contamos com a incrível atuação de Roberto Benigni, que dá vida a um taxista um tanto quanto acelerado, e completamente engraçado, que toma conta da cena, roubando todo e qualquer diálogo que seu passageiro pudesse ter. Já em Helsinki, quase amanhecendo, três amigos bêbados, com uma história triste, encontram um taxista sóbrio, com uma história ainda mais triste a contar.

Imagem

É muito interessante notar a atenção que Jarmusch dá aos fusos horários, os sotaques e as línguas ao longo desses contos, porque são esses detalhes que tornam o longa tão admirável. E é importante ressaltar que, se você procura um filme linear, com um mesmo padrão de história e um mesmo nível de interpretação dos atores e atrizes, “Night on Earth” pode não ser indicado nesse momento; mas se você está aberto a um filme diferente, que é contagiante de várias formas, e excelente em todas, pegue logo uma pipoca, um café, cigarro, ou seja lá qual for o seu ritual, e vá assisti-lo!

Anúncios

Um comentário sobre “Night on Earth: um filme para gregos e troianos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s