“Arte e manhas”: dois artistas e muita arte!

Quem nunca pensou: “vou fazer um projeto de 365 (insira aqui o que você sabe, gosta ou quer aprender a fazer) em um ano”? Pois bem, quase todo mundo já pensou em fazer esse tipo de projeto, seja para realização pessoal ou não; e alguns artistas resolveram colocar em prática essas ideias. Hoje, no Muquifo, falaremos de um artista brasileiro e um mexicano que resolveram fazer uma ilustração por dia: orgulhosamente, apresentamos, André Forni e César Moreno.
 
César Moreno é mexicano e suas ilustrações representam, em geral, personagens da cultura pop, incluindo aí filmes, jogos, música, cinema e séries de TV. O que faz de suas ilustrações tão marcantes é seu traço, ao mesmo tempo firme e sutil. Tanto para os que tem, quanto para os que não tem, facilidade para desenhar, ver o que esse cara consegue fazer com papel e caneta chega a dar um nózinho na garganta! Você pode conferir o seu projeto de 365 ilustrações em um ano, e outros trabalhos seus, aqui.
ImagemImagemImagemImagem
Outro que topou o projeto de fazer uma ilustração por dia é André Forni, genial artista brasileiro, que já trabalhou com animação em Kung Fu Panda, O bicho vai pegar 2 e 3, entre outros filmes. Suas ilustrações não tem uma temática padrão definida, são um desafio não só em termos de técnica, mas também de concepção, e ainda assim, o resultado é sempre incrível: seu traço não é marcado, e cria imagens que lembram o surrealismo, a medida que também lembram uma incrível tela em aquarela, e sempre com uma paleta de cores super harmônica. Você pode conferir o resultado desse projeto aqui e se deliciar com os vídeos do processo de produção de algumas dessas obras aqui.
 
Imagem
 
Imagem
Anúncios

“Que frase hein?!”: Leia o Guia!

Hoje o Muquifo traz, em sua tag literária, um pouco de nerdice, da boa! Listamos 9 motivos para você ler o tão famoso e aclamado “Guia do Mochileiro das Galáxias”, seja você criança, adulto, adolescente, idoso, ou até mesmo vogon! Antes de tudo, porém, uma breve sinopse pra quem não sabe do que estou falando (alô? de que planeta você é?).

‘O guia do mochileiro das galáxias’ conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do mochileiro das galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário.

Imagem

1) É um livro infantil que não é só para crianças: digo isso porque o Guia é um livro infantil, e qualquer criança poderia ler, mas sinceramente acho que todos deviam ler esse livro uma vez por ano, pra sempre, porque a medida que se torna mais maduro é possível perceber no texto de Douglas Adams toda a crítica já característica da ficção científica, em personagens como Zaphod Beeblebrox, o presidente da galáxia, entre outras personagens e situações. Mas se você tem filhos pequenos, leia para eles ou deixe-os ler, porque essas críticas estão nas entrelinhas, e as crianças irão aproveitar a leitura, e rir muito, mesmo com toda essa acidez da história!

2) Antecipou o e-reader: é incrível como os livros de ficção científica conseguem apostar em tecnologias que, futuramente, se tornam realidade! E com o Guia não é diferente: Adams deu spoiler dos e-readers, tradutores simultâneos, e ainda por cima, o aplicativo Trillian só tem esse nome graças ao nosso querido Douglas Adams, que criou a brilhante astrofísica Tricia McMillian.

3) É impossível parar de ler: não importa se você está atrasado, se você precisa sair do ônibus, ou se o seu café vai evaporar na chaleira… não dá pra parar de ler o Guia. Douglas Adams tem uma escrita que flui muito bem, porque é agradável e engraçada, ao mesmo tempo que é crítica, irônica, e principalmente, inteligente!

4) É multimídia: O Guia, para um livro que foi escrito na década de 70, está bastante a frente do seu tempo, em se tratando de tecnologia. Isso porque a série, além dos livros, tem peça de teatro, foi transmitida na rádio, tem filme, jogo, tem de tudo… e o mais interessante é que, na verdade, ela nem começou nos livros, começou no rádio! E vamos combinar que, em 2014, são poucas as franquias que dão conta de se desenvolver em tantos meios, imagina na década de 70?

5) Você pode se sentir um alien: O universo no qual se passa o Guia é exatamente o universo, todo, e por isso tem criatura de tudo quanto é forma, cor, jeito… e, acredite, você vai se identificar demais com algum personagem que pode vir a ter três cabeças, de repente ser um peixe, ou de repente ser plasma; e você vai se sentir em casa mesmo que a descrição seja a de um planeta extremamente rico e fora da nossa realidade. E isso acontece porque Douglas Adams foi genial na criação dos seus personagens e dos seus ambientes!

6) Existe um asteróide chamado “25924 Douglasadams”: não preciso dizer mais nada!

7) Existe um dia para homenagear Douglas Adams: O Guia é tão incrível, atingiu tantas pessoas, e mostrou a genialidade de Douglas Adams ao mundo de tal forma que existe até um dia para homenagear o autor. É o chamado “Dia da toalha”, comemorado em 25 de maio.

8) Ele te dá a resposta do universo: se eu disser mais do que isso, provavelmente darei spoilers, e não quero estragar a experiência de leitura de ninguém, então conviva com o fato de que você saberá a resposta para a Vida, o Universo e Tudo Mais. Inclusive, se você digitar “the answer to life, the universe and everything” no Google, a calculadora do google irá te dar essa resposta que Douglas Adams nos deu!

9) Qualquer um pode ler: existem livros de ficção científica que exigem do leitor uma certa bagagem dentro do gênero, não só por conta de referências e citações, mas por conta da densidade da escrita mesmo. No Guia não temos esse “problema”: qualquer um pode ler, e ter níveis diferentes de compreensão; e por isso esse é um excelente livro pra você que quer começar a ler ficção científica, mas está um pouco perdido!

Aqui você pode ver um infográfico de curiosidades do Guia que é muito legal, e aqui uma lista de curiosidades não só dos livros e filmes, mas também da transmissão na rádio, das séries, etc. Leia o livro, e delicie-se 😉